As duas formas – senão e se não – existem na Língua Portuguesa.

Ou seja, ambas as expressões estão corretas, devendo, no entanto, ser usadas em diferentes situações.

Se não que deriva de “se” + advérbio de negação “não”; significa no caso de não (conjunção condicional e advérbio de negação).

Se não vieres fico magoado!
Estiveram lá centenas de manifestantes, se não milhares.

Senão, como conjunção, é usado no sentido de caso contrário; de outro modo; mas; porém.

Faz como digo, senão vamos nos aborrecer!
Não há bela sem senão.
Não era ouro nem prata, senão ferro.

Como proposição significa se não for; exceto por.

Quem, senão ele?

Como substantivo significa defeito, problema.

O preço é o único senão desta habitação.


Referências

Senão advém da construção se + não.