As duas formas – sentiste e sentis-te – existem na Língua Portuguesa.

Ou seja, ambas as expressões estão corretas e são formas verbais do verbo sentir mas empregues em diferentes modos.

Sentiste é a segunda pessoa do singular do pretérito perfeito do modo indicativo do verbo.

tu [ sentiste ]

Fizeste isso porque te sentiste mal.
Naquele momento, sentiste alguma coisa?
Sei que sentiste o nosso amor.

Obs:
pretérito perfeito = referente ao passado

A forma sentis-te é uma conjugação pronominal (acompanhados do pronome oblíquo “te”) do verbo – neste caso, no presente do subjuntivo. O pronome é usado para indicar ações relativas ao sujeito que as pratica ( tu ).

que tu [ sintas-te ]

É um flexão pouco usada – é uma referência de « tu para ti » no subjuntivo.

Compreendo que tu sintas-te nervoso…
Quero que sintas-te à vontade para contar.